Dar Letra à Música reinventa-se no espaço virtual

Corria o ano de 2015, era o dia 1 de outubro e os Blind Zero subiam ao palco do Museu FC Porto para a primeira edição do Dar Letra à Música – DLAM – um formato que combina conversas com músicas e muito boa disposição. Enquanto a normalidade não regressa, o DLAM reinventa-se no espaço virtual através de momentos inesquecíveis que marcam quase cinco anos de encontros.

Corria o ano de 2015, era o dia 1 de outubro e os Blind Zero subiam ao palco do Museu FC Porto para a primeira edição do Dar Letra à Música – DLAM – um formato que combina conversas com músicas e muito boa disposição. Enquanto a normalidade não regressa, o DLAM reinventa-se no espaço virtual através de momentos inesquecíveis que marcam quase cinco anos de encontros.


No Instagram e no Facebook, o caminho para o quinto aniversário destas noites de conversa, canções e humor começa com os Blind Zero na primeira sessão do evento.


Refira-se que p quinto aniversário do Dar Letra à Música (DLAM) assinala-se no próximo mês de outubro, mas esse momento festivo já inspira o Museu FC Porto a partilhar, através de publicações nas redes sociais Instagram e Facebook, muitas e grandes memórias de um evento que é referência das noites de entretenimento cultural da cidade do Porto.


Assim, e para começar, o Museu foi ao arquivo do DLAM e selecionou um vídeo sobre a primeira de todas as noites deste evento.


De acordo com nota enviada às redações, os Blind Zero foram os convidados e sentiram-se em casa no serão de 1 de outubro de 2015, percorrendo histórias e canções da banda, entre outras incursões pelo passado, algumas pintadas a azul e branco. A sessão de estreia encheu a casa e foi o mote para todas as que lhe sucederam, marcadas pelo êxito.


Numa caminhada retrospetiva, os 5 anos de Dar Letra à Música vão ser revisitados desta forma, mas também estão previstas outras publicações bastante originais, direcionadas à memória e ao futuro deste talk-show de referência que o Museu FC Porto organiza em parceria com a Associação Sótão Paralelo (‘Conta-me Histórias’). Esta colaboração já fez subir ao palco do Museu mais de 40 artistas, entre nomes a solo e bandas, todos a dispensar apresentações e tantos deles com trono na história da música portuguesa.

Quando a normalidade retomar a presença nas vidas de todos nós, o Dar Letra à Música regressará ao auditório do Museu com a habitual dupla de apresentadores e provocadores e os ‘tratadores na plateia prontos a abatê-los0– tal como tranquiliza sempre a divertida voz off que se faz ouvir no início de cada sessão. Até lá, ficar em casa, na companhia do Museu FC Porto e a celebrar já a caminhada para os 5 anos do DLAM é uma decisão certa, revela o mesmo comunicado.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s