Mania da Nostalgia [Arquivo]

orchestral

Nesta semana refletimos sobre algumas das mais recentes aquisições para o dj set da Ziggy Brown , dia 13 de Fevereiro no Mercedes Bar. A não perder.


Por Irene Leite
ireneleite.scratchmag@gmail.com

Os Orchestral Manouveurs in the Dark (OMD) marcaram o inicio da minha vida adulta há uns bons 10 anos atrás. Lembro-me de vibrar imenso com “enolagay” , “electricity”, ou o incrivel “so in love” . É impossivel não se emocionar com “Forever live and die” , entre tantos outros deliciosos temas que colocam o nosso coração a saltar. “Dreaming”, fantástico. “Souvenir”, sublime e um clássico.

Já os James marcaram a minha pré-adolescência. “Sit Down” é um hino. “Sometimes” segue-lhe as pegadas. E se fosse só por aqui, meus amigos! “Born of frustration”, “she´s a star”, “come home” ou “laid” integram um cardápio irresistível. A não perder, definitivamente!

Os The Cure, são , por sua vez, inesquecíveis. Uau. Déja Vu. Os temas não enganam . Desde “Boys don´t cry”, “A Forest”, “Let´s go to bed”, “Lullaby”, a “Lovesong”. “Friday I´m in love” ou “Just like heaven” são obrigatórios em qualquer discoteca.

Billy Idol é um senhor. Respect! Desde “eyes without a face”, a “rebel yell”, passando por “mony mony”, ou “sweet sixteen”. Um desfile de pérolas que tornaram irresistíveis os anos 80.

Em suma, propostas irrecusáveis para um dj set muy mexido, hein?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s