paredes

 
O festival ainda não tinha propriamente começado, mas o ambiente já não enganava.O campismo… a rebentar pelas costuras. Uma guitarra aqui, outra acolá, sol e os concertos promovidos pela editora lovers & lollypops antecipavam (e bem) Coura. 
 
Texto de Irene Mónica Leite 
 
 
A abrir a noite estavam os Black Bombaim, aquecendo o ambiente com longos e fortes riffs ,conquistando o publico gradualmente.  Um bom concerto para quem já se encontrava pelas  margens do Rio Tabuão. 
 
Seguiram-se os Larkin , que com uma sonoridade claramente heavy , levaram a audiência ao rubro, assim como o próprio vocalista, Nuno Teles, que não hesitou um conjunto de vezes em ir ter com o seu publico, partilhando a intensidade (ou melhor, electricidade) de cada tema. Queremos mais!
 
Por fim, os Mr. Miyagi continuaram o registo dos Larkin e mantiveram a fasquia bem lá em cima, com riffs bem poderosos que não deixaram ninguém abandonar o palco secundário do Festival Paredes de Coura. Até Black Sabbath não faltou no alinhamento do concerto. Ecos da grande malha Iron Man foram recordados em massa em pleno 2011. 
 
Estava terminada a (eléctrica) primeira noite do Festival Paredes de Coura. 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s