Assistimos a uns Cock Robin do século XXI. Mas os anos 80 serão sempre, isso mesmo, anos 80! Já explicamos o porquê desta nostalgia saudável.

Texto/Fotos

Irene Mónica Leite e Vítor Costa

A banda está profundamente adaptada ao século XXI e trouxe, certamente para surpresa de muitos fãs , versões completamente diferentes das canções da “velha guarda” , se assim podemos chamar. A canção que esteve mais perto do brilharete original foi “Worlds Apart”. “The Promisse You Made”, também. Mas ainda assim, muito vigorosos , balançando entre a força pujante dos sintetizadores e o acústico potenciado pela guitarra.

É engraçado que no inicio do concerto, Peter Kingsbery avisou : “Welcome to Cock Robin´s Time Machine” e arrancou com “When Your Heart is Weak”. Mas numa perspetiva sempre “futurista”, balançada com videos um tanto ou quanto psicadélicos , numa técnica repetitiva, mas criativa, paradoxalmente. Diferente do que estávamos habituados em 1987, por exemplo.

De recordar que a banda (ou dupla) norte-americana, que já conta com 35 anos de carreira, sofreu um ligeiro revés quando, há cerca de dois anos, a sua co-fundadora da banda, decidiu deixar de tocar. A voz feminina e teclista de cabelos cor de laranja que agora sobe ao palco é a jovem francesa Coralie Vuillemin.

Coralie Vuillemin dá precisamente o toque futurista à banda , dando-lhe outro rumo. E o tema “Chinese Driver” resume essa nova fase. Aguardemos pelos próximos capítulos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s